pt
Atendimento Permanente Todos os dias das 08:00-22:00 +351 217 582 336 geral@clinicalambert.pt R. Cordeiro Ferreira 3 1750-071, Lisboa

DORES NO COTOVELO: CAUSAS, SINTOMAS E TRATAMENTO

DOR COTOVELO

As dores no cotovelo são uma queixa frequente em inúmeras actividades desportivas e profissionais. Embora possam ser muito incómodas, não significam obrigatoriamente patologias graves e, felizmente, a cura está quase sempre à distância de um tratamento adequado, devidamente orientado por um ortopedista.

As dores no cotovelo são bastante comuns, e recorrentes, entre os desportistas. Sobretudo entre praticantes de desportos de alta intensidade, que exigem muito esforço ao nível dos braços, como musculação e halterofilismo, voleibol e andebol, golfe, remo, canoagem e desportos de raquete: ténis, badminton, padel. 

Pela natureza das suas actividades – que requerem posições e movimentos repetidos -, pintores, cozinheiros, carpinteiros e motoristas são também acometidos frequentemente por patologias no cotovelo.

A intensidade da dor não tem relação direta com a gravidade do problema. Contudo, por ser uma articulação que está envolvida em quase todos os movimentos do braço, antebraço e mão, as dores no cotovelo podem ser bastante fortes e limitativas.

Quais as causas das dores no cotovelo?

Movimentos repetitivos, a sobrecarga e/ou o uso excessivo do cotovelo desencadeiam um processo inflamatório, geralmente de lento desenvolvimento, designado comumente por tendinite. A sua localização exacta na articulação dita que movimentos provocam a dor e a designação exacta da patologia em causa.

As 6 principais patologias do cotovelo são:

  • Artrite: mais comum em seniores, é o desgaste e consequente inflamação da articulação do cotovelo, gerando dor e inchaço na região afectada. 
  • Bursite: inflamação da bursa – ínfima bolsa de líquido sinovial que mitiga o atrito entre ossos, tendões e músculos. Surge quando o cotovelo é apoiado frequentemente em superfícies duras. Afecta a parte posterior da articulação e é comum em estudantes e pessoas que padecem de gota ou artrite reumatoide. 
  • Compressão do nervo ulnar: frequente quando há traumatismos locais de repetição, epicondilite medial crónica, posturas inadequadas ou após operações cirúrgicas ortopédicas e caracteriza-se por formigueiro no braço, dedos anelar e/ou mindinho, bem como fraqueza muscular e limitação dos movimentos destes dedos.
Tenista
  • Epicondilite: inflamação (lateral ou medial) dos tendões do cotovelo, que surge por norma após a prática desportiva. Provoca dor ao mais pequeno movimento do braço, que piora ao esticar e flectir, e hipersensibilidade ao toque na região afectada. É chamado de “cotovelo do golfista” quando afecta a parte interna e “cotovelo do tenista” quando afecta a lateral da articulação.
  • Fractura: resulta geralmente de traumatismos como acidentes, quedas ou impactos fortes. Ocorre muito perto da articulação do cotovelo, afectando braço ou antebraço. A dor não diminui/desaparece com o uso de analgésicos ou aplicação de gelo e requer assistência médica para imobilização. 
  • Plica sinovial: estrutura existente no interior da articulação do cotovelo cuja espessura não deve ultrapassar os 3 mm. Quando isto ocorre, causa dor na zona posterior do cotovelo ao esticar e dobrar o braço com a mão virada para baixo e pode ouvir-se a articulação a estalar.

Como tratar as dores no cotovelo?

A primeira recomendação é o alívio do cotovelo pelo repouso. Também é benéfica a aplicação tópica de gelo pela sua capacidade analgésica e anti-inflamatória. 

Contudo, deverá consultar um médico ortopedista se não notar melhoria ao fim de uma semana de cuidados ou se sofrer de:

  • dor acompanhada de febre
  • dor e inchaço que piora de dia para dia
  • dor mesmo quando o membro afectado está em repouso
  • dor persistente após a toma de analgésicos comuns

Conte com toda a experiência da Clínica Lambert para tratar de si.  As patologias do foro ortopédico são a nossa especialidade, pelo que encontra nas nossas instalações todos os serviços fundamentais à detecção, tratamento e reabilitação destas estruturas músculo-esqueléticas:

TELEFONAR