pt
Atendimento Permanente Todos os dias das 08:00-22:00 +351 217 582 336 geral@clinicalambert.pt R. Cordeiro Ferreira 3 1750-071, Lisboa

CONFLITO FEMORO ACETABULAR

O Conflito Femoro-Acetabular resulta do contacto anormal (conflito) entre os dois elementos ósseos que constituem a articulação da anca (fémur e acetábulo – bacia) IMAGEM. Desta forma, quando a articulação da anca é movimentada em grandes amplitudes, estas duas superfícies “chocam” (conflito) entre si provocando lesões na cartilagem e do labrum.

SINTOMAS

Dor na parte lateral e anterior (virilha) da anca, descrita como o “sinal do C” IMAGEM. Regra geral é sentida como uma dor pouco intensa e profunda, que não dói ao toque ou pressão dos dedos. Contudo, agrava com a atividade física (frequentemente interpretada como lesão muscular que não melhora) e com a posição sentada por longos períodos (por exemplo conduzir). É frequente em praticantes de artes marciais e bailarinas (pelos movimentos de grande amplitude da anca). Em paralelo, praticantes de futebol ou outras atividades com movimentos bruscos de mudança de direção também podem ser afectados.

EXAMES DE DIAGNÓSTICO

Existem algumas variações da anatomia da articulação da anca que predispõem ao “choque” entre o fémur e a bacia. Desta forma, o primeiro exame a realizar deve ser um Raio-X da bacia e anca (em posições especiais) IMAGEM. Por vezes, pode ser necessário fazer uma infiltração da articulação com um anestésico para perceber se a origem da dor é mesmo da articulação da anca IMAGEM. Esta é uma prova muito útil no diagnóstico desta patologia uma vez que com esta infiltração a dor provocada pelo conflito desaparece. Paralelamente, é necessário realizar uma Ressonância Magnética para avaliar as lesões da cartilagem e do labrum, uma vez que estas são importantes na decisão de qual o melhor tratamento.

TRATAMENTO

Vai depender da existência ou não de variações anatómicas que condicionam o conflito e da existência e grau de lesões da cartilagem articular e do labrum. Inicialmente podem-se melhorar os sintomas com modificações da atividade diária (como a posição de sentar e posição de conduzir), com paragem da atividade física e recurso a medicação. Todavia, o tratamento definitivo pode passar por uma cirurgia – artroscopia da anca .

RECUPERAÇÃO

Com o tratamento inicial (alterações das atividades diárias e medicação) é normal que os sintomas melhorem em 3 a 4 semanas. Consequentemente, o retorno a atividade física deve ser gradual e acompanhado, normalmente a partir das 6 semanas. Por fim, o período de recuperação total após artroscopia da anca para tratamento do conflito femoro-acetabular normalmente é de 3 a 4 meses

CONTACTO TELEFÓNICO

217 582 336
geral@clinicalambert.pt
R. Cordeiro Ferreira 3, 1750-071 Lisboa

MARQUE JÁ A SUA CONSULTA

Entraremos em contacto consigo em menos de 24h

    Call Now Button