pt
Atendimento Permanente Todos os dias das 08:00-22:00 +351 217 582 336 geral@clinicalambert.pt R. Cordeiro Ferreira 3 1750-071, Lisboa

Conheça as 6 lesões mais comuns do menisco

Todos já ouvimos falar do menisco e quão prejudicial podem ser as lesões nesta área. Mas o que é? Neste Artigo, a Clínica Lambert vai explicar-lhe tudo o que precisa de saber sobre esta cartilagem, como acontecem as roturas e quais os tratamentos a seguir.

As lesões no menisco são das mais comuns do joelho. Esta cartilagem, ao absorver os choques do dia-a-dia, funciona como uma almofada para os nossos ossos da perna. É graças a este tecido que conseguimos saltar e correr sem dores. No entanto, quando afligido por uma ruptura, pode causar um desconforto tal que impede o andar. 

Quais são os sintomas?

Tudo depende do tipo de lesão no menisco. No entanto, é habitual os pacientes descreverem uma sensação de terem o joelho bloqueado, pois não conseguem movê-lo normalmente, nem esticá-lo. A isto, acrescentam-se as dores ao rodar esta articulação, inchaços ou mesmo a percepção que o joelho “não encaixa”.

Mas o que leva a roturas no menisco?

A maioria das pessoas que sofrem com esta lesão são desportistas. Porém, qualquer pessoa pode sofrer com uma rotura do menisco, já que esta tende a dar-se em momentos que obriguem a uma rotação forçada do joelho, como um impacto forte ou uma desaceleração. 

Devido aos imensos esforços que os atletas fazem, estão em maior risco. No entanto, situações tão simples como agachar, ajoelhar ou levantar algo mais pesado também podem levar a esta lesão, dependendo das circunstâncias. 

Mas não só. Os idosos também estão sob pressão no que toca a roturas no menisco. Isto porque ao envelhecer a cartilagem vai perdendo as suas propriedades, levando a que um processo de ruptura possa ocorrer mais facilmente. Além disso, com a idade também aumenta a probabilidade de sofrer com doenças degenerativas, como a artrite, o que facilita este processo. 

O diagnóstico.

Na suspeita de uma rotura de menisco, o especialista de joelho vai fazer um exame físico que consiste em fazer determinados movimentos com  sua perna, observar como anda e dobrar o joelho. No entanto, é com um exame de imagiologia como um raio-x ou uma ressonância magnética que a avaliação será final. 

E quais são os tipos de lesão no menisco do joelho?

  1. Roturas radiais

Derivam de um trauma, como os descritos em cima, e podem ser completas ou incompletas. É a mais comum das lesões aqui mencionadas. No entanto, o seu tratamento é intricado pois esta ocorre numa zona sem circulação de sangue, o que torna difícil a sua recuperação.

2. Roturas Bicos de Papagaio

Este tipo de rotura bloqueia o movimento do joelho. Dá-se devido a um trauma ou esforço repetido. Por isso, tende a acontecer em conjunto com outras lesões.   

3. Roturas longitudinais periféricas

 Ao estender-se ao longo da direção das fibras de colágeno este tipo de rotura divide o menisco entre uma secção interna e externa.  Por não tocarem na borda da cartilagem, são as ideais para um cenário de recuperação. 

4. Roturas em asa-de-cesto

Consequência de uma lesão longitudinal que não recuperou de forma adequada. Quando o fragmento interior de uma rotura longitudinal se desloca em direcção ao fémur existe o risco de vir a causar o bloqueio na flexão do joelho. 

5. Roturas horizontais

Esta lesão atinge a circunferência do menisco, separando-o de uma forma semelhante a fatias. 

6. Roturas complexas

Estas lesões são uma combinação das restantes roturas numa só. No entanto, tende a atacar mais os idosos, devido à sua natureza degenerativa.

Como recuperar de uma lesão no menisco?

Há muitas formas de tratamento de uma rotura no menisco, sendo que todas começam de forma conservadora, dependendo do tipo e tamanho da lesão. No entanto, se a mesma estiver relacionada com uma doença degenerativa, o primeiro a fazer é pensar como a tratar primeiro. Desta forma, se a lesão não for grave o seu especialista em ortopedia poderá recomendar:

  1. Descanso

É importante evitar todos os tipos de atividade que possam prejudicar a recuperação. Isto inclui todas que envolvam rodar ou torcer o joelho danificado.

2. Gelo

Ao usar durante quinze minutos, sempre com um utensílio para o frio não estar em contacto direto com a pele, ajuda a diminuir a dor e o inchaço.

3. Medicação para as dores

O seu médico pode recomendar medicação genérica para aliviar as dores.

E a fisioterapia ajuda?

A fisioterapia é uma excelente forma de avançar com um tratamento conservador. Deste modo, é possível  evitar cirurgia, em casos nos quais o joelho não está impedido de funcionar. 

No entanto, mesmo nos casos em que é necessária intervenção cirúrgica, a fisioterapia é a melhor opção para ter uma recuperação com sucesso.

Clínica Lambert, o seu centro de saúde ortopédica.

Agora que sabe um pouco mais sobre as diferentes roturas do menisco, pode ter mais atenção no futuro quando for fazer exercício. De qualquer forma, o nosso espaço de saúde está disponível a ajudar seja qual for a situação.

Com um piso totalmente dedicado à fisioterapia,  uma grande variedade de exames no local e os melhores especialistas como o Dr. Gustavo Garcia Martins, pode marcar já a sua consulta em: clínicalambert.pt  

Call Now Button